12 novembro 2016

Austenland

Título original: Austenland
Gênero: Comédia Romântica
Direção: Jerusha Hess
Roteiro: Jerusha Hess, Shannon Hale
Elenco: Keri Russell, JJ Field, Bret MacKenzie, mais
Estreia: 15 de dezembro de 2014 (direto para a televisão)


Adaptado do livro homônimo escrito por Shannon Hale, Austenland nos traz a versão de carne e osso da obcecada Jane Hayes (Keri Russel), que depois de anos sabotando todos os seus relacionamentos graças à sua fixação por Orgulho e Preconceito, em especial pela versão de 1995 da BBC com ninguém menos que Colin Firth (com direito a poster em tamanho real), decide gastar todas as suas economias e partir para Pembrook Park, lugar que promete transportar seus clientes para a época das obras da autora britânica Jane Austen, onde a cortesia e a elegância ditam as regras e os cavaleiros podem tornar sonhos realidade.

Jane acredita que não há alternativa, pois viver a experiência é a única maneira de consumar todas as suas fantasias com vestidos requintados, jogos de críquete e reuniões para o chá regadas de diálogos rebuscados, de preferência com o Mr. Darcy da ocasião. Mas o que ela não esperava era que o pacote que adquiriu só lhe permitisse estadia nas dependências mais comuns de Pembrook Park e pior, nenhuma atenção especial por parte dos atores encarregados de entreter a clientela. É neste contexto que ela conhece Martin (Bret MacKenzie), um charmoso funcionário de Austenland encarregado de várias funções e Mr. Nobley (JJ Field), encarnação fiel do personagem mais famoso de Austen.


Dirigido por Jerusha Hess, que também assina o roteiro juntamente com a autora Shannon Hale, a adaptação leva às telas muito da essência da obra original, embora cometa deslizes ao exagerar passagens do livro e incluir alguns dos clichês mais comuns às comédias do gênero, o que não impede que o filme seja divertido.

É evidente o carinho da produção pela obra que conta com belos cenários e figurinos, além de uma trilha sonora inspirada, elementos que aliados à boa direção de Hess transportam a estória e as personagens criadas por Hale de forma satisfatória para os cinemas.


As atuações são outro ponto que merece destaque, em particular de Keri Russell, que cria uma Jane doce e ao mesmo tempo determinada, tornando fácil a torcida pelo final feliz da protagonista. No time masculino Bret MacKenzie cumpre o seu papel como Martin, porém é JJ Field que nos conquista ao interpretar perfeitamente o sonho de toda garota, fazendo o seu melhor na pele do ator que deve dar vida ao equivalente do Mr. Darcy de Pembrook Park. Há ainda a divertidíssima Miss Charming interpretada pela ótima Jennifer Coolidge, grande responsável pelos momentos mais inusitados do longa e Jane Seymour, que como Mrs. Wattlesbook traz o contraponto essencial à narrativa ao impor a Jane grande parte de seus infortúnios.

Contudo, mesmo possuindo o conjunto acima, é no roteiro que Austenland apresenta sua maior fragilidade. A transição do livro para o cinema infelizmente peca nos mesmos aspectos que a maioria das adaptações, condensando explicações e fazendo mudanças que ao final não apresentam qualquer melhora significativa ao ritmo do filme. Outro aspecto negativo é a potencialização de algumas das situações mais constrangedoras da obra, já que resta a impressão de que as roteiristas não confiavam totalmente na estória e elevaram o nível de vergonha alheia para manter a audiência.

Independente disto, vale ressaltar que a adaptação de Austenlândia deixará os leitores e não leitores do livro com um sorriso no rosto ao final de sua sessão. Recheado de boas atuações e com uma direção entusiasmada o filme pode sofrer com falhas em seu roteiro, mas é carismático e garante pouco mais de uma hora de diversão descompromissada e uma diferente oportunidade de imersão no mundo de Jane Austen.

Resenha livro Austenlândia

Nenhum comentário :

Postar um comentário